Testemunha detalha últimos momentos de vida de Pop Smoke

Em entrevista inédita, testemunho contou a Van Lathan sobre os momentos finais de Pop Smoke.

Van Lathan Jr. tem viajado pela América enquanto fala com parentes e entes queridos de Pop Smoke. Como apresentador do Hip Hop Homicides, Lathan dá uma olhada íntima em algumas das figuras mais controversas do Rap e suas mortes prematuras que abalaram a cultura. Pop Smoke era um artista que estava dominando a cena e, quando estava se aproximando para dar o próximo passo, foi assassinado na Califórnia.

Pop Smoke estava em uma residência alugada em Hollywood Hills quando foi vítima de invasão de domicílio. Homens invadiram e atiraram nele a sangue frio, mas o rapper não era a única pessoa no local. Foi relatado por muito tempo que uma mulher estava com o artista, e em Hip Hop Homicides, ela compartilha sua história. Amelia Rose apareceu para uma entrevista com a série e detalhou o que testemunhou.

Pop Smoke foi pressionado pela polícia para delatar membros da gangue Crips antes da sua morte e negou cooperar - Rap 24 HorasFoto: Reprodução

“Pop disse que estava subindo. Eu estava sentada na cama, começando a tirar minhas roupas, e ele disse: ‘Tudo bem, eu voltarei.’ Ele estava indo ao banheiro. Essas foram suas últimas palavras”. A mulher disse que demorou apenas alguns segundos para que outra pessoa entrasse no quarto. “E eu ouço um barulho. O cara estava com uma máscara e sua arma estava apontada para mim. Seus olhos me deixarão tão assustada. Um deles correu para o banheiro. Pop gritou: ‘O quê?’”

Em outro momento, Lathan se sentou com Audrey Jackson, a mãe de Pop Smoke. Em um vídeo, ele perguntou como ela queria que o mundo se lembrasse de seu filho. “Encantador. Um flerte, a mãe disse com uma risada. “Determinado. Muito cuidadoso. Ele cuidaria das pessoas. Quando as pessoas estavam em seu ponto mais baixo, sua música, suas palavras as faziam passar”.

Recentemente, um dos jovens acusados de matar Pop Smoke apareceu com celular e comendo pizza na cadeia. Uma foto que circulou na internet, revela que o mais jovem de seus assassinos acusados, um jovem de 17 anos (que tinha apenas 15 na época da invasão fatal de sua casa) aparentemente está vivendo feliz na prisão após fotos dele comendo pizza com amigos e usando celular surgirem online.

Confira abaixo as postagens no Instagram:

 

2 comments

Deixe uma resposta