Sobrinha de George Floyd, de apenas 4 anos, é baleada em Houston

0
20

Segundo própria família tudo não passa de uma coincidência

Pouco depois que a polícia de Houston anunciou detalhes de um tiroteio no dia de Ano Novo que feriu uma menina de 4 anos, soube-se nesta terça-feira que a vítima é parente de George Floyd, cuja morte registrada por policiais de Minneapolis empurrou relações raciais em uma intensa mobilização nacional no Estados Unidos.

Membros da família dizem que a vítima, que passou por uma cirurgia após o tiroteio na manhã de sábado no lado sul de Houston, é sobrinha de Floyd, Arianna. O pai de Arianna acrescenta que a menina estava dormindo em sua cama quando o tiroteio aconteceu. O tiroteio em questão aconteceu na 3322 Yellowstone Blvd., não muito longe do trevo da rodovia 288-South 610, pouco antes das 3 da manhã, segundo a polícia.

Capa Derek Chauvin e George Floyd

Foto: Reprodução

A Divisão de Grandes Assaltos e Violência Familiar da HPD disse que um ou mais suspeitos dispararam vários tiros contra um apartamento onde quatro adultos e duas crianças estavam dentro. Uma das crianças foi atingida no torso.

A menina ferida por uma bala perdida foi levada em um veículo particular para um hospital próximo, onde foi submetida a uma cirurgia e foi estabilizada, disse a polícia. O pai de Arianna acrescentou que ela permanece no hospital com o pulmão e o fígado perfurados e três costelas quebradas.

Embora a polícia não tenha divulgado imediatamente uma descrição do atirador ou o motivo, a família da menina disse à ABC13 que eles sabem quem abriu fogo e acreditam que o tiroteio foi apenas uma coincidência, ou seja, eles não eram o verdadeiro alvo.

No final da tarde de terça-feira, o chefe da polícia de Houston, Troy Finner, disse que o caso está sob investigação da Corregedoria para saber se o tempo de resposta dos policiais foi atrasado. O pai de Arianna disse que a polícia não chegou antes das 7h, mais de quatro horas desde o momento do incidente.

“Estou ciente e tenho preocupações em relação ao tempo de resposta atrasado neste incidente e iniciei uma investigação de Assuntos Internos. Peço à cidade que continue a orar pela recuperação total da criança e ajude no fornecimento de informações que levariam à prisão do suspeito ou suspeitos responsáveis ​​”, disse Finner em um comunicado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here