RONALDO NÃO SE SENTIA CAPAZ DE BATER O PENÁLTI

Surpreendeu, ao minuto 57, ter sido Bruno Fernandes e não Cristiano Ronaldo a bater a grande penalidade de que o Manchester United beneficiou no encontro no Emirates, frente ao Arsenal. O médio português acabou por rematar ao poste e Ralf Rangnick explicou que a decisão de abdicar da marcação foi do próprio Cristiano.
.
«Falei com ele depois do jogo e perguntei-lhe porque abdicou. Ele disse-me que não se sentia capaz e em condições de bater o penálti e pensou que seria melhor ser o Bruno Fernandes a marcar», explicou o alemão no final do encontro.

Deixe uma resposta