O perigo de viver nas margens dos rios e valas em tempo chuvoso


Views: 10

A FALTA de locais condignos para habitação continua uma realidade na cidade de Nampula, de tal forma que parte significativa das famílias reside nas margens dos rios e valas existentes nos subúrbios, expostas a vários perigos. Em cada época chuvosa registam-se mortes por arrastamento e destruição de habitações erguidas nas margens dos rios e seus afluentes. Aliás, no contexto de riscos, os que mais perigos correm são as crianças, idosos e outros grupos sociais, facto que preocupa as autoridades locais.

Os rios Muatala, Nikutha, Muhala e Monapo são os que em período chuvoso registam casos de arrastamento de pessoas pelas águas. Neste último, os incidentes ocorrem quando as pessoas se dirigem aos seus campos de cultivo.

Em Novembro do ano passado o nosso Jornal reportou um caso de morte de uma menor, no Bairro de Murrapaniua, após ser arrastada pelas águas de um afluente do rio que atravessa a zona, no posto administrativo de Natikiri. O incidente que tirou a vida da menor deu-se no quarteirão 12, na zona do Areal, depois da queda de chuva que se fez sentir na noite do último dia de Novembro findo.

Leia mais…

2 comments

Deixe uma resposta