Nyusi exige pacificação e erradicação de raptos aos novos quadros da Defesa

0
38

O Presidente da República diz que o novo ministro da Defesa Nacional é homem certo para responder ao desafio do combate ao terrorismo em Cabo Delgado e da pacificação em geral. Por outro lado, Filipe Nyusi pediu à ministra do Interior tolerância zero contra a corrupção e crime organizado no país.

Exímio conhecedor do ramo da Defesa Nacional, Cristóvão Chume, assumiu esta sexta-feira o cargo de ministro. Segundo o Presidente da República, Filipe Nyusi, a escolha de Chume foi acertada, tendo em conta os desafios que Moçambique enfrenta, nomeadamente, o terrorismo que assola Cabo Delgado em particular.

Quanto à ministra do Interior, comissária-chefe da Polícia, Arsénia Massingue, o Presidente da República explicou que a sua escolha não se deve ao facto de ser mulher, mas sim ao mérito alcançado durante o seu percurso profissional e, por isso, exigiu da nova timoneira do pelouro da ordem, segurança e tranquilidade públicas, tolerância zero à corrupção, raptos e sequestros, bem como a operacionalização da investigação criminal, migração e combate à sinistralidade rodoviária.

Por fim, Nyusi desafiou a Constantino Bacela a melhorar as actividades do Gabinete do Presidente da República, da Casa Civil, bem como a eficiência na articulação entre as duas instituições centrais e demais do Estado.

O Chefe do Estado fez uma apreciação positiva dos ministros cessantes, do Interior e da Defesa Nacional, Amade Miquidade e Jaime Neto, respectivamente, bem como ao zelo e dedicação de Adelaide Amurane, ex-ministra na Presidência para os Assuntos da Casa Civil.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here