Kark Sumba alerta artistas gospel que tencionam ficar ricos com estilo e sublinha: “Amados, na carreira musical e principalmente no gospel, nem sempre a fama é acompanhada de dinheiro”

Indignado com a postura de alguns artistas gospel no mercado nacional, que têm achado como oportunidade aumentar as suas capacidades financeiras no estilo, o artista de música gospel Kark Sumba, que é conhecido por ter uma voz inigualável e que encanta vários palcos em Luanda, desabafou durante uma publicação nas suas redes sociais sobre o assunto, tendo apontado que o estilo não serve para ficar rico.

“Ser artista adorador é para quem realmente ama, e nasceu para seguir louvando e adorando a Deus. Essa jornada não é para todos. Muitos aventureiros que assistem a estrada dos outros ainda a partir das bancadas, acham já que os artistas estão a viver o paraíso na terra, e de repente mudam de torcidas para jogadores, eles resolvem então também iniciar uma carreira, achando que vai ser bem famoso e terá muito dinheiro, e quando entram para o campo percebem que afinal era uma ilusão de óptica o que eles achavam quando observavam da bancada, e depois dessa constatação certamente acabam por aposentarem o microfone”, lamentou.

“Tudo porque percebem que só permanece nessa estrada, quem é realmente vocacionado. Sem contar ainda, que corres o risco de nunca veres nem patrocínios, e nem apoios durante a sua trajectória toda. Porque aqui 99% das vezes nós passamos como seres invisíveis aos olhos dos empresários”, sublinhou.

O músico, que também é conhecido por Blues’s Man, aproveitou para explicar que no estilo gospel a fama nem sempre é acompanhada com dinheiro, considerando que é uma utopia.

“Amados, na carreira musical e principalmente no gospel, nem sempre a ‘FAMA’ é acompanhada de ‘DINHEIRO’, aqui a fama vs dinheiro é uma utopia. Aqui está mais para fama versus sofrência. O desequilíbrio é gritante. Primeiro porque os artistas gospel não têm uma agenda corrida de eventos remunerados como os seculares, se foi em 5 eventos, se calhar apenas 2 foram de remunerações tristes, sim, remunerações da paz do senhor irmão, essa é a nossa benção”, finalizou.

Por: Livano Domingos.

One comment

Deixe uma resposta