George Stinney Jr, a pessoa mais jovem a ser condenado à morte nos Estados Unidos.

Ele tinha 14 anos quando foi executado em uma cadeira elétrica. Durante seu julgamento, ele sempre carregava uma Bíblia nas mãos, alegando sua inocência. Ele foi acusado de matar duas meninas brancas, Betty, de 11 anos, e Mary, de 7, cujos corpos foram encontrados perto da casa onde o menino e seus pais moravam. Naquela época, todos os membros do júri eram brancos. O julgamento durou apenas 2 horas e a sentença foi ditada 10 minutos depois.
Os pais do menino não foram permitidos a assistir o julgamento e nem a entrar no tribunal. Posteriormente, ainda foram expulsos da cidade após o julgamento.
Antes da execução, George passou 81 dias na prisão sem poder ver seus pais, ele foi mantido numa cela solitária em uma cidade a 80 milhas de distância de sua casa e ficou sozinho sem ninguém com quem conversar.
Ele foi eletrocutado com 5380 VOLTS EM SUA CABEÇA.
70 anos depois, em 2014, sua inocência foi finalmente comprovada por um juiz da Carolina do Sul.

Deixe uma resposta