Balneário do Man. United dividido e ingleses apontam o dedo a Ronaldo

0
15

O Manchester United continua a ser alvo de duras críticas por parte da imprensa inglesa, após mais uma derrota, desta vez diante do Wolverhampton de Bruno Lage.

Segundo adianta o tabloide britânico The Sun, existem 11 jogadores que pretendem deixar o clube, uma vez que sentem que não têm oportunidade para ir a jogo, considerando que o treinador Ralf Rangnick tem favoritos.

Os jogadores estão desmoralizados. É uma sensação de ‘déjà vu’ de anos anteriores, quando as coisas corriam mal. Os adeptos provavelmente pensam que os jogadores não estão em forma para colocar em prática aquilo que o treinador lhes pede, mas isso não é verdade. Alguns simplesmente perderam a motivação e a vontade. Depois, há a sensação numa parte da equipa que há alguns que são sempre chamados a jogar, independentemente do que façam“, referiu uma fonte contactada pelo jornal.

Além disso os jogadores não estão impressionados com os métodos de trabalho do treinador alemão.

A mesma publicação refere que entre os jogadores insatisfeitos estão Jesse Lingard, Donny van de Beek, Eric Bailly e Dean Henderson. Lingard e Van de Beek ainda nem sequer se estrearam na Premier League, enquanto Henderson quer sair para jogar com regularidade e sair da sombra de De Gea. Bailly está na CAN ao serviço da Costa do Marfim.

Já o jornal inglês Express refere que Harry Maguire, Edinson Cavani e Mason Greenwood não se sentem respeitados pelos restantes colegas desde a chegada de Cristiano Ronaldo.

 

De acordo com a mesma publicação, o astro português tem uma grande influência sobre os compatriotas Bruno Fernandes e Diogo Dalot.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here