Advogado de Kodak Black diz que última prisão do rapper foi um “mal entendido”

0
12

O advogado de Kodak Black falou sobre a prisão do rapper na véspera de Ano Novo

Kodak Black foi libertado da prisão em 2020, mas, infelizmente, terminou o ano com uma breve visita à delegacia. Na madrugada de 1º de janeiro, o rapper foi preso e levado sob custódia acusado de “invasão de propriedade”, embora tenha se livrado logo depois. No momento da prisão, haviam poucas informações sobre seu conflito com a lei. No entanto, seu advogado explicou recentemente porque tudo foi simplesmente um “mal-entendido”.

Bradford Cohen disse ao TMZ que o rapper foi praticamente preso por causa de uma “falsa” notificação de 4 meses atrás. Kodak foi para seu antigo bairro Greenacres, onde fez uma visita a alguns velhos amigos e pretendia pagar as dívidas de cartão de crédito de Natal de cinco famílias. A polícia acabou aparecendo na área onde levaram o rapper sob custódia por causa de uma carta enviada pela Autoridade de Habitação.

Capa Kodak Black
Foto: reprodução

Aparentemente, Kodak Black foi proibido de entrar na área após presentear as famílias com unidades de ar condicionado em setembro de 2021. Cohen explicou que a notificação nunca foi enviada pessoalmente à Kodak, mas sim à sua gravadora. Além disso, Cohen disse que não havia nada na carta que declarasse que o rapper não poderia retornar à área. Em suma, não havia necessidade de prendê-lo.

O rapper foi preso por volta das 3h02 antes de pagar uma fiança de US$ 25 mil. Mais tarde, Yak publicou um stories de um amigo no Instagram que aparentemente tratava da prisão. “Ações entregando brinquedo, ações entregando perus de Natal, ações de entrega de ar-condicionado, ações de volta às aulas… e você retribui chamando a polícia durante um feriado. Sai fora!”, diz a postagem.

Confira abaixo a postagem no Instagram:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here